31 de out de 2011

Algar

          A Algar, companhia mineira com foco em telecomunicações, foi fundada pelo imigrante português Alexandrino Garcia, em 1954. Tempos depois, já sob o comando do filho Luiz Alberto Garcia, nascido em 1935, e o neto Luiz Alexandre já atuando na companhia, a empresa passou a atuar também nas áreas de agricultura, serviços e entretenimento.
          No final dos anos 1990 e início dos anos 2000, os ventos não sopraram a favor da companhia que tem sua sede em Uberlândia, no Triângulo mineiro.
          Os problemas começaram com a expansão do grupo em telecomunicações após a abertura do setor, sempre mantendo a operadora CTBC como eixo principal. Numa tentativa de conquistar o mercado vedado à operadora em 1967, quando o governo estatizou toda a telefonia brasileira e a CTBC teve sua área de atuação congelada no norte de São Paulo e no triângulo Mineiro, a empresa entrou com tudo na privatização da Telebrás em 1998. O grupo decidiu comprar participações em duas operadoras de telefonia móvel, a Tess, no interior paulista, e a ATL, no Rio de Janeiro. Para entrar no jogo a Algar contraiu uma dívida de 2 bilhões de reais.
          O negócio não se revelou tão interessante porque o grupo não tinha fôlego financeiro para acompanhar os investimentos dos sócios nas duas operadoras. Para evitar o pior a Algar vendeu essas participações.
          Nos primeiros anos da década de 2000 o grupo tinha 12 empresas controladas. A então última empresa nascida dentro da Algar foi a ACS Call Center, criada em 1999. O prédio da ACS foi construído dentro de uma fazenda de 600 hectares. O saguão do prédio da CTBC exibe um berrante ao lado de uma painel da artista plástica Tomie Ohtake. O berrante é tocado toda vez que uma meta é cumprida pela operadora.
          O ensinamento mais marcante que o fundador Alexandrino Garcia deixou para os herdeiros foi o de nunca se desesperar diante dos problemas. Seu filho Garcia, em outros tempos dono de um temperamento irascível, conseguiu dominar seus impulsos e conduzir os negócios a salvo das intempéries. O mar ajudou-o a entender que em certas ocasiões é melhor esperar as águas se acalmarem para só então imprimir maior velocidade à embarcação. Navegador com décadas de experiência, no Carnaval de 2001 navegou sozinho de Florianópolis a Búzios no Rio de Janeiro.
          A Algar possui um braço agrícola, através da Algar Agro.
          No inicio de 2018, o acionista controlador vende 25% do capital social e votante da Algar Telecom para a Archy LLC, uma afiliada do fundo soberano de Cingapura GIC Investments.
(Fonte: revista Forbes - 18.07.2001 / jornal Valor - 01.01.2018 - partes)

Nenhum comentário :