31 de out de 2011

AT&T

          Com investidores, Graham Bell fundou, em 1877, a American Bell Telephone Company, da qual veio fazer parte a American Telephone and Telegraph Company (AT&T).
          Nos primeiros anos do século XX, havia de 5 a 6 milhões de linhas em operação, metade delas gerida por uma empresa, a A&T. A outra metade era de responsabilidade de cerca do 6.000 empresas independentes. Era uma mistura caótica de sistemas geralmente incompatíveis. Esse ambiente dificultava o crescimento da telefonia - e, portanto, o crescimento da AT&T.
          Em 1907, o presidente da AT&T, Theodore Vail, passou a adotar uma política agressiva de consolidação enquanto tentava induzir as empresas independentes a aceitar os padrões impostos pela AT&T. As empresas contra-atacaram e convenceram o governo a processar a AT&T por suas políticas de interconexão e aquisição.
          Vail queria expandir o serviço telefônico por todo o país, mas sem a consolidação isso seria impossível. Em vez de abrir mão de seu plano, ele optou por um meio diferente de concretizá-lo. Propôs a ampliação universal do serviço de telefonia por todo o país - argumentou, porém, que para atender regiões mal servidas a AT&T teria de ser protegida da concorrência em áreas de altas densidades. Ele pediu proteção ao governo. O governo concordou. Disso resultou um monopólio federal que endossava a visão de Vail.
          Assim, Theodore Vail mudou o ambiente de telefona e abriu caminho para que a AT&T se tornasse uma das empresas mais importantes do mundo durante boa parte do século XX.
          Em 1969, 90% dos lares americanos tinham serviço telefônico da empresa.
          A tolerância do governo se baseava na ideia de que a AT&T detinha um monopólio natural. Mas, depois de seguidos processos, a empresa entrou em acordo com a Justiça dos Estados Unidos, em 1982, dividindo-se em oito companhias.
          Em outubro de 2003, a AT&T Latin America foi adquirida em leilão pela Telmex, do empresário Carlos Slim, por 207 milhões de dólares. Abandonada à própria sorte pela matriz americana, que também atravessava problemas, a AT&T LA devia 850 milhões de dólares em 2002. Em 2003, pediu concordata. Só a operação brasileira, a mais importante, acumulava um prejuízo de quase 450 milhões de dólares entre 2002 e 2012.
          A AT&T é um dos maiores provedores de serviços de telefonia móvel do mundo. Fornece também serviços de televisão por assinatura de banda larga através da DirecTV.
(Fonte: revista Exame - 15.01.2004 / revista Veja - 10.05.2017)

Nenhum comentário :